O Rouxinol é um romance de Kristin Hannah que nos fala de uma história de superação e de amor em tempos de guerra, numa perspectiva de França.

O Rouxinol

Este livro conta a história de duas irmãs – Vianne e Isabella e o seu envolvimento na guerra, numa visão da guerra por parte da França.

Isabella é uma jovem ousada, bonita e desafiadora da guerra e da ordem. Vive num colégio interno do qual é expulsa e retorna à casa paterna. O pai é um ex militante francês que lutou na primeira guerra mundial e que vive com os traumas adquiridos desse tempo.

Vianne é uma jovem mãe que vive com o seu marido e a sua filha e que aparenta ter uma vida confortável numa província afastada de Paris. Quando a guerra estoura em solo francês, o seu marido é obrigado a juntar-se ao exército e a afastar-se da família.

A relação entre estas duas irmãs é marcada por um episódio de afastamento relacional aquando da frequência do colégio interno. Após o casamento da Vianne, ambas deixam de ter contacto. 

Tudo muda quando a Paris é invadida pelos nazis e o pai destas duas jovens, força a Isabella a procurar guarida junto da irmã. Esta aproximação entre ambas vai tornar clara as diferenças de personalidade que ambas têm.

Isabella conhece um jovem que faz parte de um grupo de resistência ao regime francês e que faz de tudo para que a França consiga se libertar desta opressão vivida.

Vianne vai ver a sua casa a ser invadida por militares alemães e vai procurar sobreviver e manter a segurança da sua família.

Não ouso falar mais acerca da história para não revelar mais do que aquilo que devo.

Pessoalmente não costumo ser muito apreciadora de histórias associadas à segunda guerra mundial, porque costumam deixar-me muito deprimida e fico sempre muito sentida com as atrocidades vividas nos campos de concentração.

Este livro, apesar de fazer referência aos campos de concentração, tem pouca descrição do que foi vivido nesse espaço.

A história do livro prende-se mesmo por aquilo que cada uma destas duas protagonistas está disposta a passar para superar os desafios de guerra. É essencialmente uma história que retrata o papel das mulheres na segunda guerra mundial.

A maioria dos leitores vai encontrar uma Isabella muito guerreira e capaz de se auto desafiar para quebrar com o regime opressor que estão a viver. Eu senti que a Vianne tem neste livro um papel tão ou mais desafiador que a irmã. Esta é capaz de quebrar com os seus próprios valores para garantir a sobrevivência e o bem estar dos seus filhos. 

Apesar de o início do livro ser muito pausado e lento, este garantiu que a história fosse mesmo deliciosa e inesquecível. O final do livro era esperado e previsível desde o início, mas mesmo assim conseguiu garantir a emoção.

Não ouso esquecer-me deste livro, a história conseguiu conquistar-me e emocionar-me, recomendo a leitura deste livro a todos os leitores.

Boas leituras e boas reflexões!

http://youtube.com/c/abrirolivro/

Fátima Costa

Fátima Costa

Educadora Social, desportista por hobby e leitora por paixão.

Este é um espaço de partilha de opinião acerca das leituras que realizei e que tem como objetivo a estimulação da vossa leitura.

Fátima Costa

Os que mais gostei
Categorias
background-header

Clássica

Análise a Romances

background-header

Fantástica

Análise a Romances

background-header

Romance

Análise a Romances